Manteigas

O Concelho de Manteigas, é um território privilegiado e singular em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, cujas condições naturais, ecológicas e paisagísticas deslumbram naturais e visitantes. 

Em Manteigas pode desfrutar-se uma paisagem diversificada e com elementos ímpares, atrativa e bem conservada, com locais de grande beleza e tranquilidade, que possibilitam o contacto íntimo com a natureza. 

A Serra da Estrela é a única em Portugal onde se fez sentir de forma singular a açãoglaciária, deixando numerosos testemunhos na paisagem, tal como rochas polidas, blocos erráticos, covões, moreias e lagoas glaciares, profundos vales em U, sendo o Vale Glaciar do Zêzere um dos ex-líbris de Manteigas. 

O elemento água é estruturante neste Concelho e na região, pois à semelhança do corpo humano, constitui a base da sua existência. 
O turismo de saúde e bem-estar aliam-se na Estância Termal - Caldas de Manteigas, que é complementado por um centro de interpretação, parque de merendas e um posto de venda ao público das trutas produzidas na truticultura - Viveiro das Trutas, que se instalou ali aproveitando as águas cristalinas e bravas que irrompem da serra. 

A cascata da Fonte Paulo Luís Martins - que nunca pára de brotar a sua água refrescante, o Poço do Inferno - uma queda de água com cerca de 10 metros, com origem na garganta aberta pela Ribeira de Leandres, as Penhas Douradas - que terão começado por ser procuradas por pessoas que ambicionavam os «bons ares» da Serra e onde se destaca a harmonia entre o Homem e a Natureza, culminando com a subida ao ponto de maior altitude em Portugal Continental - Torre, são locais dignos de uma visita. 

A sua biodiversidade permite que Manteigas, seja um autêntico «livro de estudo», realçando-se a complementaridade biológica com a geomorfologia do território. 

A pastorícia e atividades com ela relacionada conferem uma particularidade ao Concelho, cuja origem remonta a 1188 quando D. Sancho I concedeu o primeiro foral à vila, hoje retratada pelo artesanato de tecelagem, que perpetua a tradição da indústria dos lanifícios, realizando-se anualmente na altura do Carnaval, uma Mostra de Atividades, Feira de Artesanato e a Prova do Queijo da Serra da Estrela (Expo Estrela), que atrai muitos visitantes ao Concelho.

A inaugurar em Setembro.
Pela a A23, saída 33 em direcção a Belmonte/Manteigas.
Verão: 9h00 - 19h00
Inverno: 9h00 - 17h00
  • Café
  • Balneários c/Banhos Gratuitos
  • WC
  • Lavagem de Bicicletas Gratuita
  • Oficina Self-Service
157 Km trilhos sinalizados
4 Níveis de dificuldade
5 Percursos

Percursos

P11 - Rota da Lapa
+
Percurso circular de dificuldade fácil que segue em direção a Manteigas pelo caminho da Lapa e regressando ao Centro de BTT.
Distância: 7,5 kms
Tempo: 1h a 1h30
Desnível Acumulado: 160m
image
image
P12 - Rota do Sameiro
+
Percurso circular com um início muito tranquilo, passando por Leandres, descendo paralelo ao Rio Zêzereaté ao Skyparque. Faz-se o regresso pela margem oposta, passando pelo Sameiro, onde se pode temperar forças no café no centro da aldeia, para enfrentar a subida mais difícil desta aventura logo de seguida.
Distância: 14,5 kms
Tempo: 1h30 a 2h30
Desnível Acumulado: 340m
image
image
P13 - Rota do Vale Glaciar
+
Percurso circular, para praticantes experientes, tem como objetivo maior a descida do Vale Glaciar.Iniciando-se em direção a Leandres, o percurso “ataca” o monte em direção ao Poço do Inferno, ondealém do interesse paisagístico pode recuperar um pouco da subida mais dura até ali, com água bemfresca. Subindo até aos Poios Brancos, segue-se em direção à Serra de Baixo para se chegar à Lagoa Seca para se descer por estrada até ao Covão D’Ametade continuando a descer todo o Vale Glaciar do Rio Zêzere até Manteigas.
Distância: 32,6 kms
Tempo: 3h a 4h
Desnível Acumulado: 900m
image
image
P14 - Rota do Corredor dos Mouros
+
Percurso circular, para praticantes experientes, segue em direção a Leandres descendo até ao Skyparqueparalelo ao Rio Zêzere. Subindo ao Fragusto, toma-se a direção do Miradouro da Azinha onde se obtémuma vista impar sobre todo o Maciço Central, conseguindo-se avistar a Torre. Seguindo em direção aoCorredor dos Mouros, continua-se a avistar, nesta zona, uma paisagem deslumbrante e única, com trilhosmais técnicos. Desce-se até à Mata de S. Lourenço onde as faias imperam, cuja sombra nos dias maisquentes tornam esta passagem inesquecível. Termina-se a aventura com o alucinante single-track do Pandil. Levar água em quantidade suficiente, pois quase não há locais para reabastecimento.
Distância: 33,8 kms
Tempo: 3h a 4h
Desnível Acumulado: 1030m
image
image
P15 - Rota das Penhas Douradas
+
Percurso circular, muito duro, mas uma aventura única. Com a primeira metade idêntica ao percurso 14,ao chegar-se à Cruz da Jogadas, desce-se para o Covão da Ponte, por onde passa o Rio Mondego,subindo-se até à sua nascente, o Mondeguinho, e Penhas Douradas. A descida final até à vila deManteigas faz-se pela Carvalheira. Tal como no percurso 14, aconselhamos a providenciarem água e alimentação adequada para uma aventura destas mais dura, para que seja feita em autonomia pela escassez de pontos de apoio.
Distância: 65,4 kms
Tempo: 6h a 8h
Desnível Acumulado: 2030m
image
image

Parceiros Oficiais