• O Projeto

O Projeto

Atravessamos um período, em que assistimos, ao incremento da utilização de bicicleta por praticantes de lazer. Por esse motivo, é essencial que se promova a criação de infraestruturas onde a prática do ciclismo seja segura e adaptada às diferentes características físicas e técnicas de cada ciclista. A criação em Portugal de uma rede de centros de Ciclismo ou centros de BTT, homologados pela Federação Portuguesa de Ciclismo vem disciplinar a prática da modalidade em regiões protegidas, orientando o utilizador para as boas práticas do ciclismo em harmonia com a natureza.

O regulamento de homologação dos Centros de Ciclismo ou Centros de BTT vem, por um lado permitir a uniformização dos critérios utilizados pela UVP/Federação Portuguesa de Ciclismo e, por outro garantir que a estrutura utilizada possui todas as condições técnicas e logísticas para a prática do ciclismo, garantindo a funcionalidade e manutenção dos serviços propostos, desde a correta validação dos percursos até à sinalética utilizada.

Nestes termos a UVP/Federação Portuguesa de Ciclismo, ao abrigo do artigo 2.º e 20.º a 23.º da Lei de Bases do Desporto e do artigo 33.º dos seus Estatutos, aprova o Regulamento de Homologação dos centros de Ciclismo ou centros de BTT.

O regulamento em vigor data de 9/6/2015.

Requisitos básicos obrigatórios*

Edifício Receção
+
-
  • Sanitários
  • Balneários
  • Lavagem de bicicletas
  • Oficina Self-service
Rede de Percursos Cross Country (XC)
+
-
  • Mínimo de 100 Kms de percursos sinalizados
  • Mínimo de 6 percursos, 1 por cada grau de dificuldade.
  • Sinalização obrigatória de percursos verdes, azuis e vermelhos totalizando 100km de trilhos sinalizados.
  • Uso de sinalética homologada

*Artigo 5º do Regulamento de Homologação de Centros de Ciclismo/BTT..